Restaurar áreas degradadas é importante, mas só isso não é suficiente para a conservação da biodiversidade, pois áreas em estágio inicial não conseguem abrigar cadeias mais complexas de biodiversidade. Florestas antigas são sinônimo de riqueza natureza, e por isso devemos protegê-las e mantê-las.

Além dessa diversidade inigualável e equilibrada de fauna e flora, essas florestas fornecem serviços ecossistêmicos essenciais à vida. Confira na reportagem exibida pelo Jornal Hoje, de 09 de fevereiro, com dados e motivos para lutar por essas florestas, que são produtoras de vida e de natureza.

Nicholas Kaminski, coordenador do Programa Condomínio da Biodiversidade (ConBio) é um dos entrevistados e explica em mais detalhes a diferença de remanescentes florestais, de áreas em estágio inicial de restauração.

Confira: CLIQUE AQUI