Notícias Gerais

16 de fevereiro de 2017

Criação de Estação Ecológica faz justa homenagem à Teresa Urban

Por Comunicação

teresa-noticia

A recém-criada Estação Ecológica Teresa Urban lembra o legado da jornalista, escritora e ambientalista que faleceu em 2013 aos 67 anos. Um dos nomes mais importantes da conservação da natureza no Brasil, a curitibana se tornou pioneira no jornalismo ambiental levada por uma lógica simples: “Queria uma causa comum. E imaginei que ter água de boa qualidade para beber e ar para respirar era algo que todos poderiam compartilhar”, contou Teresa em entrevista ao jornal Gazeta do Povo.

Teresa Urban foi correspondente em Curitiba do jornal O Estado de S. Paulo, passando também pela revista Veja, Jornal do Brasil, Voz do Paraná e Folha de Londrina. Atuou no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e como colaboradora de diversas organizações ambientais, como SOS Mata Atlântica e Mater Natura, e é uma das fundadoras da Rede Verde de notícias. Em sua última década, colaborou em diversos projetos da SPVS, principalmente de proteção da Mata Atlântica paranaense, com o mapeamento e identificação de áreas conservadas.

Clóvis Borges, diretor executivo da SPVS, lembra que Teresa “emprestou, solidariamente, ensinamentos constantes sobre a dura luta pela conservação e permitiu que os que dela se aproximaram tivessem um melhor entendimento sobre a dimensão e os limites de nossos tantos enfrentamentos”. Os ensinamentos deixados por Teresa servem como convocação de todos – e, em especial, aos jovens, a quem sempre dedicou atenção especial – à ação. “Há uma disposição em ouvir sobre a escassez de recursos naturais, mas não há uma disposição em agir. As pessoas ainda delegam para os outros o dever de proteger”, proclamou Teresa em 2011.

Foto: Alexandre Mazzo/Gazeta do Povo