Notícias Gerais

18 de abril de 2017

Trabalho para conservação do papagaio-de-cara-roxa está entre os 15 melhores do mundo

Por SPVS Comunicação

O Prêmio Whitley Awards, reconhece a atuação de Elenise Sipinksi como coordenadora do projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa

elenise-premio-whitley

Elenise Sipinksi, coordenadora do Projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa desenvolvido pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental – SPVS, esteve entre os quinze finalistas do Prêmio Whitley Awards de 2017. A premiação é concedida pelo Whitley Fund for Nature (WFN) a líderes nacionais e regionais que se destacam por suas atuações e experiências em conservação da biodiversidade.

O trabalho de Elenise Sipinksi, junto à equipe de pesquisadores e técnicos do projeto Papagaio-de-cara-roxa, alcançou significativos resultados. Nos 19 anos de monitoramento da espécie foram registrados 1.455 nascimentos de filhotes e o sucesso reprodutivo de 891 deles, ou seja, filhotes que se desenvolveram no ninho e conseguiram alçar voo. A maioria desses nascimentos foram registrados em ninhos artificiais instalados pelo projeto. A partir de 2013 o projeto expandiu suas ações de conservação para a área de ocorrência no litoral sul do estado de São Paulo, onde além do monitoramento, busca estratégias para a conservação e realiza ações de educação. Todos esses esforços contribuíram para que em 2014, a espécie saísse da categoria “vulnerável” para “quase ameaçado” na lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção e para que no ano de 2016, 8.380 papagaios fossem registrados no censo anual. [Conheça mais dos resultados de 2017]

Para concorrer ao Prêmio Whitley Awards, também conhecido como “O Oscar Verde”, os interessados se inscreveram por meio de um formulário, onde apresentavam os resultados e avanços obtidos com suas ações de conservação, e do envio de três referências em forma de carta de recomendação. O processo final incluía uma entrevista com os finalistas para validação das informações.

Os seis finalistas serão conhecidos em uma cerimônia pública no dia 18 de maio em Londres – Inglaterra, promovida pela WFN, onde receberão a homenagem das mãos da princesa Anne. No ano de 2017 foram 169 inscritos, o que reforça a relevância do projeto de conservação do papagaio-de-cara-roxa, coordenado pela bióloga Elenise Sipinksi estar entre os 15 finalistas.