top of page

Campanha Papagaios de Altitude

Papagaios-de-altitude-2-1-1024x1024.png

Em comemoração ao Dia da Ave, celebrado em 5 de outubro, várias instituições que fazem parte do Plano de Ação Nacional para a Conservação das Aves da Mata Atlântica, o PAN Aves da Mata Atlântica, deram início à Campanha Papagaios-de-altitude. A iniciativa visa sensibilizar o público sobre a importância da conservação do papagaio-charão (Amazona pretrei), do papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea) e da árvore araucária (Araucaria angustifolia), da Floresta com Araucária, importante ecossistema associado ao bioma Mata Atlântica.

Além de chamar a atenção para a necessidade de proteção das espécies, a campanha busca destacar a importância da Floresta com Araucária, que foi fortemente degradada por décadas de exploração irresponsável e hoje, no Brasil, estima-se que ainda existam somente cerca de 1% de fragmentos desse ecossistema em bom estado de conservação, considerando a distribuição original. Entretanto, no país, não existem dados de monitoramento adequados, nem atualizados para se identificar a situação real de remanescentes do ecossistema, o que pode tornar os índices ainda mais preocupantes. 

FotoCapa_Elenise-Sipinski_web.jpg

Foto: Elenise Sipinski ©

A campanha é fruto da colaboração entre diversas entidades públicas, privadas, ONGs e parceiros que trabalham voltadas para a conservação de aves no Brasil, incluindo o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Parque das Aves, a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), Projeto Charão, da Associação Amigos do Meio Ambiente (AMA) e a Universidade de Passo Fundo (UPF), a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB), a Fundação Florestal e o Estúdio Lokomotiva.

diversos_0001_Casal A brasiliensis  Roberta Boss.jpg

Conheça o PAN Aves da Mata Atlântica

PAN ou Plano de Ação Nacional para a Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção é um documento que planeja como conservar espécies ameaçadas de extinção.

Os PANs são desenvolvidos pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em conjunto com a sociedade, cientistas, ONGs, instituições públicas e privadas e a comunidade.

O objetivo do PAN Aves da Mata Atlântica é implementar medidas para recuperação das populações de aves ameaçadas, como o papagaio-de-peito-roxo e o papagaio-charão. 

Close-papagaio-charao-1.jpg
Floresta com Araucária - Turvo - PR - Zig Koch.jpg

Já imaginou ficarmos sem os papagaios na natureza?

Apesar de ser relativamente comum na natureza, o processo de extinção dos papagaios está se intensificando pela ação humana. 

Entre alguns dos motivos que estão acelerando este processo estão: o desmatamento, a caça ilegal de animais silvestres, a contaminação por espécies exóticas e as mudanças climáticas.

O desaparecimento de uma espécie pode ser local, quando a espécie é extinta de uma área mas tem populações em outros locais, ou pode ser global, quando o último indivíduo no mundo morre. 

Para proteger animais e plantas ameaçados de extinção, surgiu a necessidade de criar a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas. Este documento é muito útil porque possui informações essenciais para saber o que fazer para proteger as espécies ameaçadas da extinção. 

papagaio-de-peito-roxo-1.jpg
diversos_0025_PADF PAPAGAIO CARA ROXA-5370.jpg

Como apoiar projetos de conservação?

O papagaio-charão e o papagaio-de-peito-roxo não são apenas aves magníficas, mas também guardiãs da biodiversidade. Suas vidas nos lembram da complexa teia de conexões que sustenta nossos ecossistemas.

Está claro que a proteção dessas espécies e de seus ambientes naturais não é apenas uma responsabilidade ambiental, mas um ato de autossobrevivência. Ao proteger a natureza, protegemos a nós mesmos, garantindo água limpa, ar puro e um planeta saudável para as futuras gerações.

Conheça e apoie projetos de conservação que contribuem na manutenção dessas espécies em vida livre e de seus habitats naturais.