Projeto Condomínio da Biodiversidade

O ConBio – Condomínio da Biodiversidade, foi apresentado à sociedade no ano 2000 pela SPVS e pelo Mater Natura - Instituto de Estudos Ambientais como um grupo aberto de pessoas interessadas na conservação das áreas naturais da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Recebeu este nome por manifestar a integração dos participantes - “condôminos” - em prol da conservação da biodiversidade em ambientes urbano e periurbano.

Ao longo de 15 anos, o ConBio já visitou mais de mil e trezentas áreas naturais realizando avaliações ambientais e o extensionismo conservacionista – ensinando boas práticas de manejo e conservação da biodiversidade para os proprietários; apoiou a criação de novas Unidades de Conservação (áreas oficialmente protegidas), especialmente as Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN); capacitou mais de mil e duzentos professores da rede pública de ensino; participou da elaboração de políticas públicas e marcos legais na RMC; promoveu e difundiu a conservação da Floresta com Araucária e estabeleceu parcerias com o setor público e privado, firmando-se como um Programa de Conservação da Natureza em Ambiente Urbano.

Principais ações

  • Extensionismo conservacionista: visitas técnicas gratuitas à proprietários de áreas naturais.
  • Formação de professores em Conservação da Natureza.
  • Encontros de integração de proprietários de áreas naturais.
  • Apoio a criação de Unidades de Conservação, especialmente Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN).
  • Análise ambiental e avaliação de estoque e carbono em florestas nativas.
  • Apoio na elaboração de políticas públicas e marcos legais para a conservação da biodiversidade.

Por que conservar áreas naturais em ambientes urbano e periurbano?

Geração de serviços ecossistêmicos

  • Regulação do clima regional;
  • Diminuição das “ilhas de calor”;
  • Melhoria da qualidade do ar;
  • Absorção de poluentes atmosféricos;
  • Conforto térmico e acústico;
  • Manutenção da qualidade da água para o abastecimento público;
  • Proteção do solo, evitando deslizamentos e erosão;
  • Redução dos riscos de enchentes;
  • Lazer e contemplação.

Habitat para a flora e fauna nativas

Captura e estocagem de carbono.

Aumento da resiliência e do potencial de adaptação às mudanças climáticas

  • Ecossistemas bem manejados possuem menor vulnerabilidade e recuperam-se com mais facilidade dos eventos climáticos extremos.

Acesse www.condominiobiodiversidade.org.br e conheça outras atividades do Condomínio da Biodiversidade e ações de parceiros envolvidos na iniciativa.

Apoiadores e parceiros desse Projeto

  • Prefeitura de Curitiba
  • PADF
  • Caterpillar
  • BVSA
  • HSBC
  • Prefeitura de Campo Largo
  • SJP
  • Piraquara
  • FGBPN
  • APAVE
  • Chaua