Projeto Conexão Araucária

O Projeto Conexão Araucária é uma iniciativa lançada em 2017 e direcionada a apoiar produtores de agricultura familiar do sudeste do Paraná. O principal objetivo do Projeto é, por meio de técnicas de restauração, recompor as Áreas de Preservação Permanente (APP) com espécies nativas do bioma Mata Atlântica. Esta iniciativa conta com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ( BNDES) e apoio da empresa JTI como principal parceiro no desenvolvimento das atividades.

Gráfico Desmatamento Evitado

O Projeto Conexão Araucária busca conectar remanescentes de vegetação nativa no Paraná, em região originalmente coberta pela Floresta com Araucárias, no bioma Mata Atlântica. A primeira atividade do Projeto inclui a restauração ecológica de 37 hectares da Floresta Nacional de Piraí do Sul, o controle de espécies exóticas invasoras, a exemplo do pinus, e a instalação de um Pomar de Sementes de árvores nativas, raras e ameaçadas de extinção, em parceria com a Sociedade Chauá.

Nas propriedades rurais, a restauração terá início no segundo semestre de 2018 após o levantamento dos proprietários interessados, que serão beneficiados pelo Projeto, e mapeamento dos déficits de vegetação nativa. O projeto pretende recuperar cerca de 300 hectares em pequenas propriedades rurais, inicialmente distribuídas no município de São Mateus do Sul, mas podendo se estender para São João do Triunfo, Palmeira, Rio Azul, Mallet, Rebouças e Paulo Frontin, no sudoeste do estado do Paraná.

Com o financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNEDS) e apoio da empresa JTI como principal parceiro no desenvolvimento do projeto, além do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) a iniciativa diferencia-se de outros projetos de restauração por buscar recuperar a diversidade de espécies raras e ameaçadas da Floresta com Araucárias.

Enquanto outras técnicas de recuperação de áreas danificadas buscam apenas criar uma cobertura vegetal que auxilie na proteção do solo e no aumento do potencial produtivo agrícola, o Projeto Conexão Araucária se preocupa com dar início a um processo que, ao longo dos anos, traga de volta a vegetação nativa em bacias hidrográficas comprometidas e em áreas prioritárias para restauração.

Paralelamente, as ações de restauração devem gerar também empregos diretos para os municípios com a capacitação e contratação de mão de obra local, além de criar oportunidades para que estudantes de universidades próximas participem e aprendam sobre as oportunidades da conservação da natureza.

Clique neste link e tenha acesso ao contrato entre BNDES e SPVS para a execução do projeto.

Principais notícias do Projeto Conexão Araucária

Apoiadores desse Projeto

  • BNDES
  • JTI
  • IAP
  • ICMBio
  • Sociedade Chauá