O que é o Projeto Produção de Biodiversidade (JTIBio)?

Projeto que integra ações de monitoramento participativo da biodiversidade e o incentivo às boas práticas de conservação e que tem por principal objetivo contribuir com a manutenção e o aumento dos serviços ecossistêmicos nas propriedades rurais. O projeto, que é uma iniciativa da empresa Japan Tobacco International (JTI) em parceria com a SPVS, teve início em 2014, já contemplou 84 pequenos proprietários rurais no estado do Paraná.

Visita à propriedade atendida pelo projeto

Visita de monitoramento

Para quem se destina?

Pequenos proprietários rurais, associações de produtores, empresas da agropecuária, cooperativas, indústrias, organizações governamentais e não governamentais.

A SPVS desenha um modelo específico de projeto de produção de natureza para cada novo parceiro. 

Proprietários e técnicos integrados durante visita de monitoramento.

Técnica do projeto auxilia proprietários no preenchimento do Protocolo

Benefícios para os parceiros

  • Os negócios das cadeias de suprimentos agrícolas, de produtores a traders de commodities, de fabricantes a varejistas, dependem da biodiversidade. Ao reduzir os impactos negativos sobre a biodiversidade da qual as operações de uma empresa depende, a sustentabilidade da atividade é garantida, a médio e longo prazo.
  • Práticas ambientais consistentes aplicadas em escala ajudam a impulsionar a reputação de uma empresa, mostram liderança, capacidade de inovação, consequentemente atraem parceiros de negócios e fidelizam consumidores.
  • Apoiam no gerenciamento de riscos potenciais de imagem da empresa, custos de ajustamento de condutas, multas e despesas jurídicas;
  • Como imposição de um mercado cada vez mais exigente, atualmente as empresas buscam melhorar seu desempenho nas questões de sustentabilidade, e precisam conhecer quais setores desta matéria realmente importam para a manutenção de seus negócios e para a tomada de decisões.
  • A orientação, as capacitações e o envolvimento dos produtores rurais em todo o processo ao longo do projeto, como protagonistas, os empodera e fortalece o relacionamento com a empresa parceira.
Participe Agora

Entre em contato para fazer uma avaliação e tirar dúvidas sobre como iniciar uma parceria com a SPVS.

Visita à propriedade rural participante

Visita à propriedade rural participante

Municípios de enfoque do projeto no Paraná até o momento:

Durante a primeira etapa do Projeto, os técnicos das duas organizações foram a campo para dialogar com produtores rurais e conhecer a realidade ambiental de propriedades integradas à empresa no Paraná. Com base nesses dados e com apoio de técnicos de agricultura da JTI e produtores, foi possível estabelecer indicadores para o monitoramento da biodiversidade, no contexto de pequenas propriedades rurais na Floresta com Araucárias e Campos Gerais. Para o registro de dados ao longo do tempo foi elaborado o Protocolo de Monitoramento Participativo da Biodiversidade, o qual também orienta o proprietário para as ações de boas práticas de conservação a serem implantadas nas propriedades.

O Monitoramento da Biodiversidade em cinco etapas

A participação do/a produtor/a da JTI é uma atitude voluntária. 

Posteriormente, preocupou-se em testar o Protocolo em campo, aperfeiçoar a abordagem, e capacitar técnicos da JTI e produtores para obtenção de resultados em conservação. Atualmente, um novo protocolo para expansão do projeto no Rio Grande do Sul está em andamento.

A comunicação é um componente de fundamental importância no JTIBio, iniciando pela criação de identidade, marca e valores do projeto que se estendem aos proprietários rurais. A constante divulgação de informações qualificadas capacitam ao longo do monitoramento, valorizam os participantes do projeto, fortalece a parceria e as ações em campo.

A importância deste projeto:

  • O Relatório de Riscos Globais, lançado em janeiro de 2020 pelo The World Economic Forum, apontou pela primeira vez na história que as ameaças ambientais estão entre os cinco maiores riscos para a economia, no longo prazo. Os riscos apontados reforçam a importância de um equacionamento harmônico entre a geração de riquezas e a proteção do patrimônio natural, provedor de serviços ecossistêmicos indispensáveis para a produção agrícola e industrial e ao bem-estar da sociedade.
  • A SPVS acredita que por meio de ações como o JTIBio e similares, desenhadas especificamente para cada parceiro potencial, com base na análise da paisagem ecológica e alinhada a uma efetiva gestão do território, a conservação da biodiversidade ganhará escala e proporcionará impacto positivo coletivo.
  • As boas práticas de conservação da biodiversidade nas áreas rurais são um caminho de encontro a este entendimento, que além de propiciar a manutenção dos serviços ecossistêmicos, possibilitam a produção agrícola para gerações atuais e futuras, garantindo a sustentabilidade do setor.
  • O monitoramento e as intervenções propostas ajudam a reduzir os custos de acesso à água, de controle de pragas, de polinização das culturas, de fertilidade do solo entre outros.

Conheça quem já está produzindo futuro com o Monitoramento da Biodiversidade em Propriedades Rurais:

A empresa Japan Tobacco International (JTI) é a principal parceira no desenvolvimento deste projeto que atende sua cadeia de produtores rurais no estado do Paraná. Até o momento, o projeto já beneficiou produtores nos municípios de Agudos do Sul, Campo do Tenente, Ipiranga, Ivaí, Mallet, Palmeira, Paula Freitas, Paulo Frontin, Piên, Quitandinha, Rebouças, Rio Azul, Rio Negro, São João do Triunfo e São Mateus do Sul.